A TV brasileira

Inaugurada há quase 70 anos, a primeira emissora de televisão brasileira foi a TV Tupi, em setembro de 1950. Os programas, que na época eram ao vivo e caracterizados por improvisos, disputavam a atenção dos espectadores com o rádio – que ainda era o principal meio eletrônico de informação e entretenimento do país.

Assis Chateaubriand, mais conhecido como Chatô, foi o idealizador da TV brasileira. Ele, que era dono de um dos impérios de comunicação da história do Brasil, importou equipamentos e técnicos dos Estados Unidos a fim de instalar duas antenas na cidade de São Paulo. Na época, não havia televisões no país, então Chatô trouxe do exterior centenas de aparelhos – dados a amigos e fornecedores. Outros televisores foram colocados em vitrines, nas ruas de São Paulo, para que as pessoas pudessem assistir.

A transmissão de estreia foi ao vivo, e contou com um discurso presidencial. Na falta de aparelhos receptores, a transmissão alcançava apenas 100 km. Um ano depois, em 1951, os primeiros receptores começaram a ser produzidos no país. Embora Chatô tenha lançado uma campanha para promover a compra de televisões, poucas pessoas conseguiram adquiri-la devido ao alto custo do produto.

Com os anos, novas emissoras foram inauguradas. Até os anos 60, por exemplo, destacavam-se a TV Excelsior, a Globo, a Bandeirantes e a Rede Record. A partir de 1970, a TV brasileira aderiu a um perfil mais empresarial. A Globo foi o primeiro canal a operar em rede, tornando-se especialista em telenovelas e exportando, desde então, os principais conteúdos televisivos nacionais.

Durante essa trajetória, a tv se tornou um poderoso instrumento de informação e entretenimento. Hoje, em 2018, a TV é soberana de audiência na casa dos brasileiros, simbolizando 95% dos lares do país. O século XXI trouxe importantes desafios tecnológicos para o mundo televisivo. Com dezenas de canais gratuitos e outras dezenas de canais pagos por assinatura, a segunda década dos anos 2000 chegou para consolidar o sinal digital e conectar a sua tv com outras mídias, como celulares e computadores, por exemplo.